terça-feira, 16 de setembro de 2014

Fusilli com bacalhau e espinafres

Como o céu chora desalmadamente e sem interrupção, hoje decidi fazer para o almoço uma receita mais reconfortante, que é como quem diz, que tem hidratos de carbono... Mas calma, é uma receita saudável e que eu já confeccionava antes de começar a minha mudança alimentar, o que fiz foi apenas trocar o tipo de massa. Ou seja, em vez de cozinhar a massa dita "normal" troquei-a pela massa integral ou semi-integral (que é uma óptima solução para quem não gosta tanto da integral, porque a diferença é menos notória). E assim, tornei-a numa apetitosa pasta!! 
Uma das coisas que aprendi quando estive em Itália há dois anos foi que aquilo que em Portugal chamam de comida italiana não é a verdadeira. E isto porquê? Porque aqui toda e qualquer massa, como a carbonara, por exemplo levam quantidades exorbitantes de natas e gordura... e em Itália eles privilegiam ao máximo um dos grandes sabores mediterrâneos: o azeite. Quando cheguei comecei a adaptar o que vi lá aos nossos alimentos predilectos e foi ai que comecei a inventar e saiu esta receita com o nosso fiel amigo, o bacalhau. 
Espero que gostem!

Serve 3 pessoas
Ingredientes:

1 cebola
2 dentes de alho
1/2 pimento vermelho
Azeite
400g de espinafres frescos
Sal e pimenta q.b.
Bacalhau demolhado desfiado
250g de massa fusilli 
um raminho de salsa picada

Preparação:

Comecem por colocar uma panela com água ao lume. Quando estiver a ferver juntem o bacalhau desfiado e deixem cozer cerca de 7 minutos. 
Depois de cozido, reservem a água de cozedura do bacalhau para cozer a massa, verão que ficará mais saborosa.
Numa frigideira de tamanho generoso, coloquem a cebola e os dentes de alho picados em azeite e deixem refogar. 
Cortem meio pimento vermelho em pequenos cubos e deixem a refogar juntamente com o refogado inicial.
Adicionem ao refogado os espinafres cortados em juliana (ou se preferirem podem ser picados) e deixem cozinhar. 
Entretanto, podem adicionar o bacalhau ao refogado e cozer a massa na água de cozedura do bacalhau.
Depois da massa cozida, escorram e juntem ao conteúdo da frigideira. Atenção ao sal que colocam na massa porque como a cozem na água do bacalhau, a quantidade de sal que terão de usar será menor.
Envolvam bem e se gostarem coloquem já no prato a salsa picada.

Nota: Hoje vi-me obrigada a utilizar massa semi-integral porque no Celeiro onde costumo fazer compras, a massa integral está esgotada há duas semanas. Um bom sinal! 

Dica da Cátia: Esta receita pode ser confeccionada também no Inverno porque podemos sempre fazê-la com espinafres e pimentos congelados. 







8 comentários:

  1. Ainda só usei esparguete integral e gostei
    Como apreciadora de massa achei a tua uma delicia
    bj

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Confesso que enjoei o esparguete porque era a massa que a minha mãe mais cozinhava e agora quase não a uso, ou quando uso é apenas para esparguete à bolonhesa.. uso como substituto o fettucine.
      E é realmente muito saborosa e não tem quase gordura nenhuma, experimente e depois diga se gostou ;)
      Beijinho

      Eliminar
  2. Curiosamente gosto muito da combinação de massa e bacalhau, este dias apresentarei uma versão que já ando com ela na cabeça há alguns dias.
    Parece ser deliciosa esta tua versão.
    Beijo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu tbm sou fã desta combinação, para além de fã acérrima de bacalhau cozinhado de todas as formas e feitios.. :P
      Fico à espera dessa versão então ;)
      Beijinhos

      Eliminar
  3. Respostas
    1. é mesmo S* :) tens q experimentar! já tinha saudades da blogesfera... estava ausente desde o meu "Estou bem onde não estou", mas agora voltei com comidinha da boa!!
      Beijinhos

      Eliminar