terça-feira, 31 de março de 2015

Canelones de beringela com carne picada, molho de tomate e parmesão

Como já devem ter percebido esta semana sou a cozinheira oficial dos almoços cá de casa e hoje acordei com vontade de comer beringela... era um legume que eu comia bastante antes de ir para Coimbra e que cozinhava muitas vezes, mas as ementas semanais da residência tem esta grande falha: a beringela. Por isso mesmo hoje decidi fazer um almoço saudável e fui ao baú buscar uma receita que tinha guardado da Joana Roque. Fiz algumas mudanças consoante o que havia na cozinha e saiu isto... espero que gostem :) O molho de tomate é óptimo!!


Ingredientes:

200 g de carne picada de vaca
1 beringela grande
Tomates pelados*
2 cebolas médias
2 dentes de alho
75 g de queijo parmesão
1 c. (café) cominhos em pó
Oregãos q.b.
Azeite q.b.
Sal e pimenta q.b.

*usei tomates congelados que estavam previamente pelados (uns 3) e alguns tomate-cereja que gosto sempre de colocar nos molhos (manias!!)

Preparação:

Corte a beringela longitudinalmente em fatias não muito grossas. Coloque depois a beringela numa taça e tempere com um pouco de sal e um fio de azeite envolvendo bem. Reserve.
Entretanto pique a cebola e os dentes de alho. Leve um tacho ao lume com um fio de azeite e refogue a cebola e os dentes de alho. Acrescente depois o tomate pelado partido em pedacinhos, assim como os seus sucos, tempere com sal, pimenta e orégãos a gosto e deixe cozinhar em lume brando até o molho estar apurado, cerca de 15 minutos.
Entretanto leve uma frigideira ao lume com uma colher de sopa de azeite. Deixe aquecer e adicione a carne picada. Tempere de sal, pimenta e cominhos e deixe saltear, mexendo até que a carne esteja cozinhada. Assim que o molho de tomate estiver pronto acrescente 2 colheres de sopa do molho à carne e metado do queijo ralado. Mexa bem e reserve.
Numa chapa de grelhar ou frigideira anti aderente, sem adicionar gordura, grelhe de ambos os lados as fatias de beringela até que fiquem macias e maleáveis. Deixe arrefecer um pouco.
Monte agora os canelones. Na ponta de cada uma das fatias de beringela coloque um pouco de carne e enrole até formar um rolinho. Repita até esgotar todos os ingredientes.
Num pirex que vá ao forno coloque um pouco de molho de tomate. Sobre o molho de tomate disponha os canelones de beringela e regue-os com o restante molho de tomate.
Polvilhe com o queijo ralado.
Leve agora ao forno previamente aquecido a 180ºC até o queijo estar derretido e dourado.
Sirva polvilhado com salsa picada. (estávamos com tanta fome que nos esquecemos da salsa!!)






segunda-feira, 30 de março de 2015

Farfalle com frango e cogumelos

Hoje a mana pediu massa para o almoço e eu apesar de não poder comer a mesma massa que ela, lá lhe fiz a vontade e improvisei uma massa com o que havia aqui por casa... Para mim sem gluten e para ela farfalle colorida como tanto gosta! 
Já há muito tempo que não fazia uma massa do género e confesso que até tinha saudades!
Deixo-vos a receita, espero que gostem!


Ingredientes:

1 peito de frango grande
1 lata de cogumelos
200 g de farfalle colorida
1 pacote de natas (alpro soja)
3 cebolas pequenas
2 dentes de alho
1 chávena de ervilhas
Azeite q.b.
Sal e pimenta q.b.

Preparação:

Coza a massa em água a ferver com um pouco de sal durante cerca de 7 minutos, mas antes de terminar a cozedura da massa coloque as ervilhas na panela para que cozam também. Retire a água e reserve.
Numa frigideira coloque as cebolas e os alhos picados com um fio de azeite. Coloque de seguida o frango e tempere com sal e pimenta, junte os cogumelos e deixe cozinhar. 
Quando o frango estiver quase no ponto juntem a massa na frigideira assim como as ervilhas e as natas. Deixe apurar um pouco e sirva.





domingo, 29 de março de 2015

Tarte pastel de nata

Hoje trago-vos uma gulodice da qual já tinha muitas saudades. A tarte pastel de nata da minha mãe, hoje feita pelas duas... era um "habitual" em casa aos domingos mas foi dando lugar a outras receitas e arrumada na gaveta. Foi a altura certa para tirar o pó à receita e voltar a fazê-la... :) 
Depois de ter feito uma caminhada de 6 km ontem hoje desgraço-me com uma fatia de tarte... mas não dá para resistir! É domingo e é preciso aproveitar os momentos em família, já que se avizinham dois meses cheios de trabalho e com muito pouco tempo para vir a casa e para cozinhar...
Resto de bom domingo, espero que gostem!



Ingredientes: 

Massa:
100 g de açúcar
100 g de farinha
1/2 c. (chá) de fermento em pó
100 g de manteiga 
1 ovo 

Recheio:
5 gemas
9 c. (sopa) de açúcar
2 c. (sopa) farinha maisena
1 limão (raspa)
750 ml de leite
1/2 c. (chá) açúcar baunilhado


Preparação:

Pré-aqueça o forno a 180ºC.
Comece por preparar a massa batendo o açúcar com o ovo, a farinha, o fermento e a manteiga derretida. Depois de estar bem batido coloque a massa a cozer numa tarteira untada com manteiga e polvilhada com farinha durante 10 minutos. Retire e reserve.
Para o recheio misture as gemas com o açúcar, junte a farinha, o açúcar baunilhado e a raspa de limão e continue a mexer. De seguida junte o leite e leve a lume brando até engrossar o recheio. 
Coloque o recheio na tarteira por cima da massa já cozida e leve ao forno até ficar bem coradinha. 
Retire do forno e deixe arrefecer antes de desenformar.


















domingo, 22 de março de 2015

Panquecas com sementes de papoila

Ontem, depois de uma tarde de estudo estávamos todas esfomeadas aqui na residência por isso decidi improvisar uma receita de panquecas.. aproveitei umas sementes de papoila que tinha na despensa e que precisavam de ter alguma utilidade e saiu este resultado improvisado que vos mostro de seguida. Confesso que já tive dias mais felizes na cozinha, mas quando não estamos habituados a uma cozinha não é boa ideia improvisar... a frigideira mais pequena não era anti-aderente por isso ficaram umas panquecas de tamanho xl, não havia como peneirar a farinha por isso surgiram alguns grumos, e também não tinhamos fermento, mas pronto, a fome e a gulodice foram mortas e isso foi o mais importante!!


Ingredientes:

3 chávenas de farinha
50 g de açúcar
1 c. (café) de fermento em pó
1 chávena e meia de leite
3 ovos
Raspa de 1 limão
Sumo de limão a gosto
Sementes de papoila q.b.
2 c. (sopa) de manteiga
Uma pitada de sal
1 maçã royal gala
Doce de framboesa
Canela q.b.

Preparação:

Numa tigela coloquem a farinha, o açúcar, o fermento, a raspa e o sumo de limão e uma pitada de sal.
À parte noutra taça misturem o leite, os ovos e a manteiga derretida e vão juntando aos poucos no preparado anterior com uma vara de arames.
Adicionem as sementes de papoila.
De seguida coloquem a frigideira ao lume com um pouco de manteiga, quando estiver quente deitem a massa com uma concha e vão rodando e virando conforme coze a massa. Retirem para um prato quando estiver cozida e vão repetindo o processo.
Podem acompanhar as panquecas com o que quiserem, eu decidi cortar uma maçã, colocar canela, enrolar e colocar um pouco de framboesa, mas isso deixo ao vosso critério.






terça-feira, 17 de março de 2015

Bolo de chocolate com mascarpone

Eu tinha dito que deixaria de publicar tantos pecados calóricos, mas hoje (ou melhor, ontem), dia 16 de Março foi um dia especial e não poderia ser um dia sem bolinho, ainda que muito simples... andei a pensar que bolo iria fazer durante dias, acabei por fazer este bolo porque tinha comprado mascarpone com o intuito de fazer um cheesecake mas a preguiça foi tanta que acabei por não fazê-lo. Mas e o que fazer rapidamente para o lanche de aniversário da mana com queijo mascarpone? A resposta encontrei-a no blogue da Isabel de quem sou fã e onde encontrei este magnífico bolo de chocolate... Fiz umas pequenas mudanças, mas nada de especial, apenas não gosto de colocar sal nas claras em castelo, por exemplo. Foi uma óptima forma de não deixar estragar o queijo e toda a gente gostou! Um verdadeiro pecado, fica húmido e sabe mesmo a chocolate sem ser enjoativo! Se tivesse tido mais tempo teria feito uma calda de laranja ou então acompanharia com uma bola de gelado de limão ou nata, fica a sugestão. 
Espero que gostem!*


Ingredientes:
250 g de queijo mascarpone
200 g de chocolate preto de culinária
200 g de açúcar amarelo
70 g de manteiga
100 g de farinha
1 c. (chá) fermento em pó
1 c. (café) de café em pó solúvel
5 ovos

Preparação:

Batam o açúcar amarelo com as gemas, juntem o queijo mascarpone e mexam bem.
Adicionem o chocolate derretido com a manteiga ao preparado, e posteriormente a farinha e o café.
Batam as claras em castelo até ficarem bem firmes e depois envolvam delicadamente no preparado.
Coloquem a massa numa forma redonda untada com manteiga e polvilhada com um pouco de farinha e levem ao forno pré-aquecido a 180ºC durante 40 minutos.
Retirem do forno e deliciem-se :)







segunda-feira, 16 de março de 2015

Peito de frango com açafrão das índias

Reparei que as minhas últimas publicações são tudo menos saudáveis... são saudáveis para a felicidade que também é muito importante, mas menos saudáveis para quem está de dieta. 
Quando fiz o blogue nunca pensei partilhar tanta bolaria, acontece que apesar de não gostar muito de bolos quando venho a casa faço sempre um para a famelga e acabo por partilhá-lo aqui... e convenhamos que no Inverno apetece-nos sempre ligar o forno e fazer um bolinho para o lanche. 
Com o sol que tem aparecido começa a vontade em comer gelados, sobremesas mais frescas, mais saladas, comida menos calórica... e por isso acho que iremos ter um blogue mais saudável a partir dos próximos tempos!
Hoje como a mais nova cá de casa faz anos ainda não voltei para a cidade dos estudantes por isso aproveitei para dar descanso à minha mãe e fiz o almoço para as duas. 
Muito simples, rápido e cheio de sabor. 
Espero que gostem!


Ingredientes:

2 peitos de frango caseiro
2 cebolas
2 dentes de alho
Sal e pimenta q.b.
Açafrão das Índias q.b.
Azeite q.b.

2 cenouras
1 medida de arroz agulha
2 medidas de água
1 cebola
1 dente de alho
Azeite q.b.

Preparação:

Comecem por cortar as duas cebolas em meias luas, e coloquem num tacho com os dentes de alho picados e azeite. 
Quando a cebola estiver mais amarelinha coloquem o frango cortado em tiras e deixem cozinhar. 
Coloquem o sal, a pimenta e o açafrão de forma equilibrada e deixem cozinhar até a carne estar macia.
Para o arroz, ralem duas cenouras, piquem uma cebola e um alho e coloquem num tachinho com um fio de azeite. De seguida fritem o arroz no refogado e depois de frito coloquem a água já a ferver e deixem cozer o arroz.
Depois de pronto empratem e sirvam.




domingo, 15 de março de 2015

Gofres com puré de maçã e canela

Este fim-de-semana vim a casa com um motivo especial... A mana Simone faz anos na segunda-feira, 15 anos!! Estou a ficar velha, e esta miúda envelhece-me a cada dia. Para além de estar maior que eu uns centímetros aproxima-se a passos largos dos 18 anos e isso leva-me a pensar que já há uns anitos que passei os 18, e os 20!! 8 anos de diferença são alguns anos mas é muito giro lembrar-me dela bebé e poder vê-la crescer, a todos os níveis. 
Para amanhã ainda não sei que bolinho irei fazer, mas para hoje decidi fazer uma receita de gofres, ou waffles, para o pequeno almoço. E como ainda restavam aqui em casa algumas maçãs reinetas fiz um puré para acompanhar.
Espero que gostem! Bom domingo!*


Ingredientes:

Massa:
180 g de farinha
1 c. (sopa) de açúcar amarelo
1 c. (chá bem cheia) de fermento em pó
250 ml de leite
2 ovos
85 g de manteiga

Puré:
3 maçãs reineta
2 c. (sopa) de açúcar amarelo
1 pau de canela
1 limão (sumo)

Preparação:

Comecem por preparar o puré, descascando as maçãs, retirando o caroço e casca. Cortem-nas aos cubos e coloquem-nas num tacho pequeno acrescentando o açúcar e o pau de canela. De seguida reguem com o sumo de limão e levem ao lume para cozer. Depois de cozido, retirem o pau de canela e reduzam a puré (se for necessário usem a varinha mágica, mas normalmente eu nem preciso porque gosto do puré com alguma consistência).
Numa tigela larga, misturem a farinha com o açúcar e o fermento em pó. De seguida, acrescentem pouco a pouco o leite previamente ligado com as gemas. Derretam a manteiga e adicionem ao preparado, mexendo sempre. Levantem as claras em castelo e incorporem na massa. 
Aqueçam a máquina própria para o efeito e untem apenas uma primeira vez (não achei necessário nas vezes seguintes e eles não colaram) com manteiga derretida. Acrescentem uma porção de massa com a ajuda de uma concha e fechem a máquina. Deixem cozinhar por dois minutos e removam os gofres com auxílio de uma espátula (normalmente quando estão prontos eles deixam-se cair quando abrimos a máquina).




domingo, 1 de março de 2015

Flan parisiense

Tal como prometido ontem trago-vos o pudim que fiz ontem, mas que só hoje desenformei. Não sou grande fã de pudim, isto é, sou um pouco esquisita no que a pudins diz respeito... gosto muito do tradicional pudim de pão que aprendi com a minha avó, do pudim de ovos da minha mãe e pouco mais. Mas este pudim que vi no blogue Coco e Baunilha deixou-me com água na boa e tive que experimentar... não ficou tão bonito, mas para primeira vez acho que não ficou mal de todo. Não tinha uma forma com 20 cm de diâmetro e por isso é que ficou mais baixinho, para a próxima corre melhor... para primeira aventura no mundo dos pudins, aqui fica a experiência:


Ingredientes: 

800 ml de leite 
200 ml de natas
4 ovos caseiros
100 g de Maizena
200 g de açúcar 
1 vagem de baunilha ( ou extracto q.b.)

Preparação:

Untar uma forma de 19 ou 20cm com aro removível com manteiga. Forrar o fundo e as laterais com papel vegetal e de forma a não formar rugas.
Aquecer o leite com a vagem de baunilha e as sementes raspadas. Assim que começar a ferver retirar do lume e remover a vagem. Numa saladeira, misturar os ovos com o açúcar. Juntar o amido de milho e por fim as natas e misturar novamente. Verter o leite quente, pouco a pouco, sem parar de mexer com um fouet. Levar ao lume até engrossar, mexendo sempre vigorosamente com uma vara de arames. Reservar o creme num recipiente e colar película aderente por cima para não criar crosta. Deixar arrefecer completamente.
Pré-aquecer o forno a 200ºC. Espalhar o creme na forma e alisar bem. Levar ao forno 20min. a 200º e o tempo restante a 220ºC até ficar bem dourado e firme ao toque). Deixar arrefecer e colocar no frigorífico durante uma noite e servir no dia seguinte.